Publicado em 03/02/2021 às 13:07

Meio Ambiente | Porto do Açu Operações

A Porto do Açu Operações e a Equinor assinaram Memorando de Entendimentos (MoU) com o objetivo de avaliar em conjunto o desenvolvimento de uma planta de geração solar fotovoltaica, na retroárea do Porto do Açu, nos próximos 12 meses.

“A geração solar fotovoltaica é a fonte que mais cresce no Brasil e no mundo. Estamos otimistas com a possibilidade de implantação de um projeto de energia renovável no Açu, iniciativa que está em linha com a nossa estratégia de sustentabilidade, que inclui desenvolver parcerias e novos negócios a partir da transição para uma economia de baixo carbono”, afirma José Firmo, CEO da Porto do Açu Operações.

O memorando reforça a parceria estratégica com a Equinor, uma das líderes globais em fontes renováveis e de baixo carbono.

Sobre o Porto do Açu

Desenvolvido pela Prumo Logística, controlada pela EIG Global Energy Partners, o Açu é o único porto totalmente privado do país.Em operação desde 2014, se tornou um dos maiores e mais importantes complexos de infraestrutura do País: tem o segundo maior terminal de minério de ferro do Brasil, é responsável por 25% das exportações de petróleo e abriga a maior base de apoio offshore do mundo, além de erguer o principal hub de gás natural da América Latina por meio da subsidiária Gás Natural Açu (GNA).

No fim de 2020, a GNA concluiu com sucesso o recebimento da primeira carga de gás Natural Liquefeito (GNL) em seu Terminal de Regaseificação no Porto do Açu. Essa primeira carga será utilizada para o comissionamento do terminal e da UTE GNA I Com 1.3 GW, o equivalente ao suprimento de mais de 6 milhões de residências, a usina entrará em operação no primeiro semestre de 2021.

Além de contribuir para a segurança energética do país, o gás natural terá um papel fundamental na transição para a economia de baixo carbono, proporcionando uma geração de energia elétrica de base estável e segura para complementar a expansão de fontes renováveis.

Sobre a Equinor

Equinor é uma empresa global de energia sediada na Noruega, com operações em 20 países. É hoje uma das maiores operadoras offshore do mundo e com uma atuação crescente em energias renováveis.

Presente desde 2001 no Brasil – considerada uma das três áreas principais da empresa em todo o mundo – a possui um sólido e diversificado portfólio de O&G, com ativos em diferentes estágios, da exploração à produção, e importantes projetos em desenvolvimento, como Bacalhau e BM-C-33.

Em renováveis, a Equinor tem no Brasil a primeira planta solar do portfólio global da empresa –  o Complexo de Apodi, localizado no Ceará, e que está em operação desde 2018, com capacidade de 162 Mwatts, levando energia para 200 mil famílias brasileiras.

Trabalhe Conosco

Faça parte da nossa rede de talentos!